.

Faial - Santana - Madeira




A freguesia das pontes


A origem do nome da freguesia do Faial deveu-se à grande abundância de faias “Myrica faya”. São árvores indígenas da família das Miracáceas que, ainda hoje, crescem espontaneamente nos vales das ribeiras e no alto das montanhas.

Diz-se que a freguesia teve a sua origem numa fazenda povoada, que ali existiu com sua capela da invocação da Natividade da Virgem ou de Nossa Senhora do Faial, a qual serviu de sede à nova paroquia.

O povoamento acontece por volta de 1519.

A freguesia foi criada por alvará régio de 20 de Fevereiro de 1550. Saliente-se que o Porto da Cruz e São Roque do Faial pertenceram outrora ao Faial.

Entre os povoadores sobressaem mouros e galegos. Destaque para o nome de um antigo povoador: Lançarote Teixeira.

Alguns sítios tomaram o nome dos antigos sesmeiros, casos do Lombo Galego e Lombo Lourenço.

Entre as actividades económicas sobressai a zona hortícola apropriada para as árvores frutíferas e igualmente para outras culturas.

Nos últimos anos, a freguesia tem-se evidenciado com a cultura do fruto chamado anona, em honra do qual se realiza mesmo uma festa anual.

Durante muitos anos, teve uma cultura de vimes. Mas o tempo acabou por quase marginalizar os vimes, com a redução crescente da procura por trabalhos em vime.

Por outro lado, conta-se que nos primeiros tempos da colonização, a Ribeira do Faial ou Ribeira Seca, serviu de ponto estratégico para a construção de engenhos. Produzia-se, então, muita cana-de-açúcar. Chegaram a existir no séc. XVII três engenhos movidos a água, destinados à moagem da cana sacarina, a qual, depois, era exportada para o continente e estrangeiro.

Hoje em dia ainda são visíveis ruínas, abaixo da actual ponte. E por falar em ponte, rezam as crónicas que o Faial foi conhecida pela freguesia das pontes. Tudo porque ali se construiu, entre 1907 e 1910, a maior ponte da ilha da Madeira. Tinha 130 metros e ficou mais conhecida pela "ponte das sete bocas". 

Actualmente só restam ruínas desta obra de arte, porque o mau tempo que fustigou a ilha em 1984 acabou por derrubá-la. Ao lado encontra-se a o kartódromo do faial, seguido de uma zona de lazer e da praia natural da foz da ribeira do Faial.

Muito próximo foi erguida a ponte dos cinco arcos sobre a Ribeira da Ametade, no Sítio dos Moinhos.

E, a 22 de Junho de 1986 é inaugurada pelo Presidente da República de então, Dr. Mário Soares, a nova ponte do Faial.

Refira-se ainda que é no Faial que fica uma das duas centrais hidroeléctricas da ilha. Fica na margem esquerda da Ribeira da Ametade. Trata-se da Central Hidroeléctrica da Fajã da Nogueira.

Nesta zona situa-se o montado do sabugal, uma zona de beleza extraordinária dentro do parque natural da Madeira.

A freguesia conta com cerca de 2.800 habitantes.

Quanto ao clima, estamos perante uma das freguesias com condições climatéricas bastante amenas, dada a sua altitude e proximidade com o mar.

Como chegar

A partir do Funchal entre na Via rápida em direcção ao Aeroporto e Machico. Seguindo as placas, deve continuar em direcção ao Porto da Cruz pela antiga Estrada Regional 101. O Faial fica depois da freguesia do Porto da Cruz.

Também se pode ir subindo o Monte em direcção ao Poiso, de onde se desce para o Ribeiro Frio, chegando então ao Faial..

Nenhum comentário: