.

MIRADOURO BAÍA D´ABRA - CANIÇAL - MADEIRA

Localizado na Ponta de S. Lourenço, península mais a este da ilha assim baptizada com o nome da caravela de Joao Gonçalves Zarco pelos descobridores aquando a descoberta da Ilha.
O Miradouro da Baía d´Abra dá-nos uma espetacular vista sobre a Ponta de S. Lourenço e a sua orla costeira que apresenta um recorte caprichoso fruto da erosão provocada pelas águas do mar e pelos ventos sobre os vários materiais eruptivos, com vistas sobre a costa norte e sul da ilha.

Porto Santo - Madeira




O Porto Santo é um município português que ocupa toda a ilha do Porto Santo, Região Autónoma da Madeira, com sede num povoado com um nome diferente do município, a cidade de Vila Baleira. Tem 42,48 km² de área. É um dos seis municípios de Portugal que têm uma única freguesia, a qual tem o mesmo nome. O município que lhe é mais próximo é o de Machico, na ilha da Madeira, situado a sudoeste.

A ilha do Porto Santo foi descoberta em 1418 por João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, um ano antes da ilha da Madeira.

Segundo reza a história da mesma, Cristóvão Colombo habitou essa ilha, tendo casado com uma das filhas do seu primeiro capitão donatário Bartolomeu Perestrelo.

Em virtude dos sucessivos ataques de piratas da Barbária e outros à ilha, entre os quais se destacou o de 1619, no qual pereceu ou foi escravizada quase toda a população com excepção de apenas 18 homens e 7 mulheres, Filipe III de Espanha procurou repovoar a ilha, determinando a construção de uma fortificação para a proteção das gentes.

De acordo com o Elucidário Madeirense, o governador do Porto Santo, Martim Mendes de Vasconcelos, interessou-se vivamente pela recuperação e manutenção da ilha.

A Capitania do Porto Santo foi extinta em 1770.

O concelho foi criado em 1835.

Praia da Prainha – Caniçal, Ilha da Madeira


Junto à Ponta de São Lourenço, fica esta praia pequenina, chamada propositadamente de Prainha. O areal é escuro, já que os grãos de areia de origem vulcânica pintam a paisagem de um negro que mergulha mar adentro. A sua beleza é incontestável, e as suas características tornam-na única, ou não fosse a natureza envolvente bem diferente do habitual verde. Aqui ele é substituído por fósseis calcários em forma de rochas que também vale a pena explorar.