.

Bosco novo dono ao kg

No mercado do Santo da Serra encontrei hoje esta preciosidade! Além "Bosco", este carro tem um novo sistema de medição! Por cada mil metros percorridos, adiciona-se um kilo!

Será difícil circular nas estradas da região, não por correr o risco de andar em excesso de velocidade, mas porque ultrapassa em muitos os limites de peso!

Será difícil encontrar um novo dono com estas condicionantes, mas se encontrar, o brinde será feito com "Leite Gresso, Reserva de 2017"

PS: Dado que o pacote está aberto, terá que ser consumido rapidamente!

Nau Santa Maria - Madeira


A nau Santa Maria com as ilhas Desertas ao fundo. Em breve poderemos ver vê-la num registo semelhante no Mercado Quinhentista de Machico que se realiza nos dias 2, 3 e 4 de Junho de 2017.

Aproveitem para comparecer na cidade de Machico e presenciar um festival único na Ilha da Madeira.

Levada do Alecrim - Madeira



Distância: 3 Km (+ 3 Km do regresso)

Dificuldade:

Duração: 1-2 horas (ida e volta)

Início/Fim: Rabaçal

Altitude min/máx: 1290/1355 m

No início da descida para a casa do Rabaçal encontra-se, à direita, a entrada para este magnífico percurso. É um trajecto curto, com cerca de 3km acessível a qualquer pessoa, onde é possível apreciar fantásticas paisagens sobre o Rabaçal, a medida que se avança no caminho. 

Até chegar à madre da levada, o caminhante pode apreciar a vasta vegetação composta, sobretudo pela Urze e a Uveira da Serra, assim como diversas espécies da fauna regional, onde se destacam as aves e as vacas. 

Aproveite o passeio para desfrutar das lindíssimas lagoas e quedas de água, que vão surgindo ao longo do caminho, das quais se destaca a maravilhosa Lagoa da D. Beja, com uma queda de água que alimenta a Lagoa do Vento.

Aproveite este deslumbrante cenário para relaxar, fazer um lanche ou dar um refrescante mergulho antes de voltar, pelo mesmo caminho.

Perigo no Calhau de São Jorge


No final da caminhada ao Calhau de São Jorge é possível encontrar umas piscinas naturais muito bonitas e com surpresas, como banhos inesperados! Pena é que para lá chegar se encontre um caminho com falta de manutenção!

Tem paredes à beira de ruir e o passadiço em madeira perdeu parte do varandim e tem alguns buracos.


Encontramos alguns turistas pelo caminho, uns aventuraram-se a passar, outros voltaram para trás.

Deverá ser do interesse do turismo regional e local(Santana) arranjar este percurso.


Crianças na Festa da Flor


História da Festa da Flor





"A origem da Festa da Flor remonta ao ano de 1954, quando se realizou no Ateneu Comercial do Funchal a Festa da Rosa. A constatação de que grande parte dos madeirenses se dedicava ao cultivo das flores levou ao convite para que as expusessem, num evento que concluía com a atribuição de prémios às melhores flores. Esta exposição/concurso, pelo sucesso alcançado, continuou a se repetir sob a denominação de Festa da Flor. No final da década dos anos setenta do século passado (1979), a Direção Regional do Turismo traz para a rua a Festa da Flor, através da inclusão e organização de manifestações como a Cerimónia do Muro da Esperança, o Cortejo Alegórico da flor, concursos florais, de montras e jardins floridos, espetáculos musicais e decorações diversas".